AgirAzul Memória
Todo o conteúdo editorial da publicação em papel de 1992 a 1998
Pesquise em todo o conteúdo
AgirAzul 5

Apontes


Semana do Meio Ambiente

Na realização do programa “Semana do Meio Ambiente” da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, no início de junho, o ponto alto foi Os Caminhos do Lixo na Cidade porque os participantes tiveram a oportunidade de estudar a questão da Coleta Seletiva e suas vantagens para a natureza e também conhecer os esforços mais ou menos bem sucedidos do DMLU para melhorar o destino final do lixo, quando se verificou que há preocupação na proteção ao lençol freático e outras providências muito gratas aos ecologistas. Também há proteção e apoio aos catadores, que são gente e até há pouco tempo atrás comiam do lixo e lidavam com o material nas condições mais imundas. Hoje recebem o apoio do DMLU, tendo condições um pouco mais dignas de vida. Tudo um bom princípio, mas se espera continue melhorando. (ACCC)

Movimento Roessler

Tendo por sede a residência de seu presidente, o Movimento Roessler de Defesa Ambiental, de Novo Hamburgo, RS, está retomando suas reuniões semanais, em todas as segundas­feiras na rua Tarso Dutra, 106 ­ tel. 051 594­1762. Correspondências podem ser encaminhadas para o mesmo endereço. Para seu presidente, agrônomo e escritor Arno Kayser, “esgoto cloacal deve ser a grande bandeira ambiental e comunitária deste fim de milênio”. O Movimento Roessler está articulando a luta por esgoto cloacal no Vale do rio dos Sinos e com nova diretoria: Arno Kayser, Mauro Kern, jornalista Evânia Reichert e Edson Tosi.

Versão “Ecologia”

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Porto Alegre está editando como suplemento de seu jornal bi­mensal o “Versão Ecologia”, editado pelo Núcleo dos Ecojornalistas do RS - NEJ, inicialmente com quatro páginas tablóide. O primeiro número, que circulou no começo de junho de 1993, traz artigos sobre o direito de resposta, defesa civil, a caça amadorista, patentes e “a casa dos nossos sonhos”. O editor é José Secundino Fonseca e a correspondência pode ser endereçada para a rua dos Andradas, 1270, sala 133 ­ 90020­008 Porto Alegre, RS Brasil.

Liminar salva Sambaqui

A Juíza de Capão da Canoa, no Litoral Norte do RS, Marilei Menna, concedeu liminar na ação civil pública impetrada pelo Ministério Público para proibir duas empresas locais de retirarem e lotearem área pertencente ao sítio arqueológico de sambaquis do balneário de Xangrilá. Várias pesquisas já haviam sido realizadas no local por arqueólogos. O Instituto Brasileiro do Patrimônio Cultural já havia denunciado os danos ambientais para a FEPAM ­ agência estadual de proteção ao meio ambiente ­ que havia aberto um processo administrativo para apurar como e quem estava retirando areia do local sem autorização (?).

Greenpeace paulista ataca

A organização multinacional Greepeace lançou em São Paulo, em maio de 1993, a sua campanha internacional de “Cidade Livre de Carros”. Militantes, vestidos com roupas brancas e máscaras de gás, interromperam vias de trânsito principais durante meia hora. O objetivo é esclarecer os habitantes das grandes cidades sobre a poluição ambiental causada pelos veículos. Somente em São Paulo, circulam atualmente cerca de 4,5 milhões de carros.

Formigas atacam Invasores

No Amazonas, formigas carnívoras atacaram em massa os habitantes da vila de Envira, que sairam do local com receio de novas hospitalizações. Certamente com causa no desequilíbrio causado pelo próprio homem, as notícias disseram, em maio de 1993, que o maior problema encontrado pelos locais é enterrar seus mortos no cemitério, área de maior presença das formigas. O fenômeno repete o lugarejo de Airão que mudou­se de local pelo mesmo motivo, passando a intitular­se Nova Airão.

Juízes discutem Meio Ambiente

Finalmente a Associação dos Magistrados Brasileiros promoveu o I Encontro Nacional Magistratura e Meio Ambiente. O simpósio realizou­se em Santos, SP, no final de maio. Segundo organizadores, a questão ambiental foi discutida no âmbito do Direito Penal, Administrativo e Processual, além do aspecto urbano. O Ministério Público de há muito vem debruçando­se sobre a questão ambiental.

Hoechst em Apuros

O grupo químico alemão Hoesch está sendo alvo de intensas investigações por parte do Parlamento de seu país. Onze acidentes em suas fábricas, deixando um morto, representa um sério revés de relações públicas para a ciranda de sua vida. Entre fevereiro e março de 1993, uma fábrica Hoescht liberou 10 toneladas de produtos químicos na atmosfera sobre a cidade de Frankfurt e lançou 100 litros de uma solução potencialmente tóxica no rio Reno.

A Coolméia tem novos Conselheiros

A Cooperativa Ecológica Coolméia realizou recentemente duas Assembléias Gerais que elegeram novos membros para seus Conselhos Administrativo, Educativo e Fiscal. A Coordenação Geral está a cargo do biólogo Léo de Moraes Sanches e Daniel Andrade.

A Coolméia realiza um trabalho de viabilizar a comercialização de alimentos produzidos sem a ingerência de venenos químicos, propugna alimentação sem carne; realiza a Feira dos Agricultores Ecologistas todos os sábados, na av. José Bonifácio, em frente ao número 675, onde fica sua sede. O telefone da Coolméia é (051) 332­5907. Seu anterior coordenador geral, agrônomo Jacques Saldanha, voltou­se com toda a força ao trabalho militante no Núcleo Técnico­Agronômico da Cooperativa, que dá apoio técnico e cooperativo aos produtores da Coolméia e outros.

PANGEA em ação: Condomínio Porto dos Casais

A PANGEA - Associação Ambientalista Internacional - enviou à FEPAM, agência estatal do meio ambiente do RS, em 6 de julho, requerimento apelando para uma vistoria imediata com vistas a embargar quaisquer ativiaddes desenvolvidas para a construção do Condomínio Porto dos Casais, na região do litoral de Mostardas, RS, Augusto Carneiro, presidente da PANGEA, embasou-se em documento da Coalisão Internacional para a Vida Silvestre - IWC-Brasil, alega que não houve o  licenciamento prévio do projeto e a proximidade geográfica do Condomínio com o Parque nacional da Lagoa do Peixe deveria ter sido considerada no Relatório de Impacto Ambiental diante da recente assinatura pelo Brasil da Convenção sobre Áreas Úmidas de Importância Internacional.

Ibirapuitã

A Área de Preservação Ambiental da restinga do rio Ibirapuitã , situada na fronteira oeste do Rio Grande do Sul, junto ao Uruguai, criada em 1992, não saiu do papel. Com 318 mil hectares, o Conselhieiro da AGAPAN Ari Quadros denuncia que não está havendo fiscalização na área, onde habitam veados campeiros, bugios, lontras, ariranhas, jaguatiricas e o raríssimo lobo guará.

CONFEMA

A FEPAM ­ agência ambiental do governo do RS ­ realizará, entre 13 e 15 de julho de 1993, no auditório da Caixa Econômica Federal, em Porto Alegre, a VI Conferência Estadual de Meio Ambiente. O objetivo deste ano é discutir a “Ação Integradora entre Estado e Município na Proteção do Meio Ambiente”. Em outras palavras, como fazer o Município ajudar a FEPAM a fazer o que não tem apoio político nem verbas para realizar. Talvez mais produtivo fosse reunir outras pessoas para discutir “A Ação Integradora entre o Governo e a FEPAM na Proteção do Meio Ambiente”. (JBSA)

SMAM

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Porto Alegre está promovendo reuniões com organizações não­governamentais com o objetivo de criação de um Conselho Municipal do Meio Ambiente. Enquanto isto, a mesma SMAM patrocina e justifica o empréstimo de parte do Parque Farroupilha aos membros do Movimento dos Sem Terra, abrindo sério precedente sobre a ocupação da área.

A atual gestão da SMAM está eco-elaborando plano de reurbanização do Bom Fim, que incui a remoção de equipamentos da beira da av. José Bonifácil para o interior do mesmo Parque e a poda de árvores no bairro "para melhorar a iluminação", contribuindo para a destruição da Redenção e descaracterização do bairro. Nenhuma palavra em relação à remoção dos bares, Escaler e outros, do antigo Mercado Público do Bom Fim. Ao contrário: o projeto da Prefeitura planeja ali shows e espetáculos, institionalizando o local. Não tendo mais o prédio função como Mercado, a área deveria retornar ao Parque. A Redenção fica a cada ano cada vez menor com a conivência da Administração, apesar do combate dos ecologistas.

A proposta inclui a possibilidade de discutir-se na comunidade estas modificações.
E o trabaho de fiscalização nos morros de Porto Alegre, como estará? A poda das árvores em terrenos particulares continua livre em Porto Alegre, neste inverno (JBSA).

PLANAFLORO

O Fórum das ONGs de Rondônia está denunciando a liberação dos primeiros recursos do Banco Mundial destinado ao `Plano Agropecuário e Florestal de Rondônia. O PLANAFLORO é a tentativa de corrigir a experiência desastrosa do POLONOROESTE que estimulou a ocupação desordenada e a degradação ambiental em Rondônia e norte do Mato Grosso na década de 80. Mas, por exemplos antigos, o dinheiro é desviado de seus objetivos. Além disto, é presidente do Conselho Deliberativo do PLANAFLORO, o deputado estadual Wilian Curi, ex­coordenador do POLONOROESTE. Neste Conselho, os representantes dos órgãos governamentais votaram contra todas as propostas de compatibilizar a política fundiária do INCRA com a legislação ambiental, dentro das diretrizes de execução do Plano. O Fórum tem o seguinte endereço: Rua José de Alencar, 3064, sala 23 CEP 79930­500 Porto Velho, Rondônia; tel. (069) 223­1116; fax: (069) 221­9175.

Livro

“Do Taim ao Chuí”, livro patrocinado pela Albarus S.A., com texto do biólogo e ex­Secretário do Meio Ambiente nacional Paulo Nogueira­Neto e 50 fotos de Alex Soletto, será lançado dia 6 de julho, às 20 horas, no Teatro São Pedro, em Porto Alegre.

Assassinado ecologista

O biólogo Paulo Cézar Vinha, 37 anos, ativista ecologista do Espírito Santo, foi encontrado morto em Vila Velha. Ao redor do seu corpo, máquina fotográfica, carteira e documentos. Paulo Cézar liderava movimentos contra a Aracruz Celulose. Foi presidente da Associação dos Biólogos, coordenador do Fórum Estadual de ONGs e colaborador do Greenpeace.

Leia, Assine e Divulgue o AgirAzul - Boletim Ambientalista

Observação: a quinta edição do AgirAzul foi impressa duas vezes com pequenas variações no conteúdo, em julho de 1993,